SÃO GOTARDO – DE VOLTA ÀS NOSSAS RAÍZES

A trajetória vitoriosa da Sika rumo ao sucesso global começou há quase cem anos, nos trabalhos de construção de outro túnel no maciço de São Gotardo. Ao fornecer sistemas de impermeabilização durante os trabalhos de eletrificação do antigo túnel ferroviário, em 1918, a Sika assegurou o bom funcionamento do eixo norte-sul da ferrovia e criou também as bases para seu próprio sucesso mundial. O Túnel de Base trouxe desafios similares àqueles de 1918, mas em novos contextos e em escala muito maior. Os materiais e equipamentos utilizados nesta obra ímpar estiveram sujeitos a rigorosas exigências. Lidar com temperaturas subterrâneas entre 30 ºC e 40 ºC foi uma questão que testou os limites dos engenheiros envolvidos, sem poder deixar de mencionar a vida útil especificada para o concreto: 100 anos.

PESSOAS CONSTRUINDO PARA PESSOAS

O mais longo túnel ferroviário do mundo é a peça central da nova rota ferroviária transalpina (NEAT, na sigla em alemão). É uma obra que incorpora valores suíços como inovação, precisão e confiabilidade. Esses valores, defendidos em todos os momentos com orgulho, satisfação e um verdadeiro espírito de equipe pelos colaboradores da Sika ao longo dos 14 anos da fase de obras (e mesmo antes, durante os trabalhos preliminares, em 1996), ajudaram a cimentar o sucesso desse projeto incomparável. O Túnel de Base de São Gotardo é uma demonstração inequívoca de como a Sika constrói com pessoas e para pessoas.

A estrutura, com 57 km de extensão, é ao mesmo tempo uma inovação e uma proeza em engenharia de túneis. É o mais longo túnel ferroviário do mundo e atravessa um dos mais altos maciços montanhosos dos Alpes. Apesar da cobertura rochosa que chega a 2.300 m em alguns pontos, o túnel não ultrapassa 550 metros acima do nível do mar. O novo trecho de ferrovia reduzirá em cerca de uma hora o tempo de viagem entre Zurique e Milão, tanto para grandes comboios de carga quanto para trens de alta velocidade para passageiros.